patrocinadores Oficiais do SC Freamunde

patrocinadores Oficiais do SC Freamunde

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

30ª jornada - Classificação


Leixões-Freamunde, 0-1: Capões igualam Chaves na liderança




O Freamunde igualou o Desportivo de Chaves no topo da 2.ª Liga, ao vencer no reduto do Leixões por 1-0, em jogo da 30ª jornada. Um golo solitário apontado por Rocha ao minuto 38 bastou para os homens de Filipe Rocha deixarem o Estádio do Mar com três pontos que lhes permitem igualar os flavienses - que, à mesma hora, empataram a uma bola com o Sporting B - na liderança da prova, com 54 pontos.

Num jogo parco em ocasiões de golo, só Rocha, do Freamunde, conseguiu causar perigo junto da baliza do leixonense Chastre: aos sete minutos, o central cabeceou com muito perigo, na sequência de um livre, obrigando o guardião contrário a aplicar-se.

Os capões chegariam à vantagem ainda no primeiro tempo, num lance de bola parada, sem que, no entanto, tenham feito muito para merecerem estar na dianteira do marcador. Ainda assim, num canto, Rocha subiu mais alto do que a defensiva 'vermelha e branca' e cabeceou de forma certeira para o fundo da baliza.

Na etapa complementar, o técnico da casa, Horácio Gonçalves, apostou tudo na reviravolta, ao fazer entrar Alemão e Hugo Monteiro para o ataque e ao retirar o central Zé Pedro e o lateral Gonçalo Graça, mas, face a um Freamunde confinado à missão de defender a vantagem magra, os 'bebés do mar' sentiram dificuldades em criar perigo. O melhor lance para os homens de Matosinhos foi um cruzamento de Mendes (72 minutos) em que a bola chegou a Alemão, já na pequena área, sem que o avançado leixonense conseguisse concretizar.

O Leixões somou assim a terceira derrota consecutiva na II Liga, mantendo-se no 18.º posto, com 35 pontos.

Jogo no Estádio do Mar, em Matosinhos

Leixões-Freamunde, 0-1

Ao intervalo: 0-1

Marcadores: 0-1, Rocha, 38 minutos

- Leixões: Chastre, Gonçalo Graça (Hugo Monteiro, 74'), Pedro Pinto, Zé Pedro (Alemão, 60'), João Pedro (João Viana, 55'), Roberto Sousa, Cadinha, Orlando, Mendes, Leonço e Enoh

Suplentes: Ricardo Moura, João Viana, Pedras, Caio, Rui Cardoso, Hugo Monteiro e Alemão

Treinador: Horácio Gonçalves

- Freamunde: Marco, Tiago Mesquita, Rocha, Luís Pedro, Huguinho, Pedrinho (Rainho, 85'), Barbosa, Robson, Djim (Dally, 73'), Ansumane e Fausto (Leandro, 65')

Suplentes: Jorge Baptista, Rainho, Jo, Amadeu, Leandro, Paulo Roberto e Dally.

Treinador: Filipe Rocha

Árbitro: Nuno Almeida (Algarve)

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Mendes (21'), João Pedro (53'), Gonçalo Graça (70') e Leandro (79')

Assistência: Cerca de 700 espetadores.

fotos: zerzero
LUSA

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Resumo do Freamunde 2-0 Feirense


Freamunde vence Feirense e é segundo na II Liga

O Freamunde foi sempre superior, assumiu as despesas e chamou a si as iniciativas, face a um adversário a jogar atrás da linha da bola e a procurar explorar o contra-ataque.

FOTO: Pedro Costa
Uma exibição convincente permitiu hoje ao Freamunde assegurar a terceira vitória consecutiva na II Liga de futebol, ao bater o Feirense por 2-0, e confirmar a sua candidatura à subida, após a 29.ª jornada.
Djim inaugurou o marcador para os locais aos 36 minutos, após iniciativa individual, e Ansumane fez o segundo e fechou a contagem aos 67, antecipando-se ao guarda-redes Paiva, num jogo interessante.
O Freamunde foi sempre superior, assumiu as despesas e chamou a si as iniciativas, face a um adversário a jogar atrás da linha da bola e a procurar explorar o contra-ataque, mas sem conseguir criar problemas para Jorge Baptista, que hoje substituiu o castigado Marco Rocha na baliza dos locais.
Só por uma vez no encontro, aos 32 minutos, o veterano guarda-redes foi chamado a mostrar serviço, num centro-remate de Paulo Grilo.
FOTO: Pedro Costa
FOTO: Pedro Costa
Os locais, com um futebol mais trabalhado e a jogar a toda a largura, sentiram dificuldades iniciais para entrar no último terço do Feirense, mas Djim, avançado cedido pelo FC Porto, cedo deixou perceber que era uma questão de tempo.
Possante fisicamente e muito rápido, o belga construiu em velocidade a jogada do golo inaugural, aos 36 minutos, confirmando a ameaça deixada minutos antes, e, com um forte remate, já na pequena área, bateu Paiva e levou ao delírio os adeptos locais.
Djim voltou a estar em destaque na etapa complementar, aos 56 minutos, numa arrancada pela direita que Fausto Lourenço desaproveitou, ao rematar ao poste.
Adivinhava-se o segundo golo do Freamunde e Ansumane, aos 67, marcou mesmo, ao antecipar-se a Paiva, após centro de Huguinho da esquerda, carimbando a melhor sequência de vitórias da época.
Pouco depois, Diogo Fonseca, que tinha entrado quatro minutos antes, deu uma joelhada em Tiago Mesquita e viu o vermelho direto, facilitando ainda mais a vida aos locais, que, até ao final do encontro, limitaram-se a gerir a vantagem.
FOTO: Pedro Costa
FOTO: Pedro Costa
Com este triunfo incontestável, o Freamunde ascendeu ao segundo lugar, com 51 pontos, em igualdade pontual com o Tondela, que empatou sem golos na receção à Oliveirense, enquanto o Feirense caiu para o nono lugar, com os mesmos 43 pontos.
Jogo no estádio do SC Freamunde, em Freamunde.
Freamunde – Feirense, 2-0.
Ao intervalo: 1-0.
Marcadores:
1-0, Djim, 36 minutos.
2-0, Ansumane, 67.
Equipas:
– Freamunde: Jorge Baptista, Tiago Mesquita, Rocha, Luís Pedro, Huguinho, Pedrinho (Rui Raínho, 79), Barbosa, Robson, Fausto Lourenço (Leandrinho, 68), Djim (Dally, 89) e Ansumane.
(Suplentes: Danny, Amadeu, Rui Raínho, Jô, Leandrinho, Paulo Roberto e Dally).
Treinador: Filó.
– Feirense: Márcio Paiva, Barge, Henrique (Ryan Hirooka, 88), Pedro Santos, Paulo Grilo, jefferson, Fabinho, Ruben Oliveira, Ouattara (Diogo Fonseca, 65), Cafú e Gonçalo Abreu.
(Suplentes: Makaridze, Igor Rocha, Ryan Hirooka, Cris, Hélder Rodrigues e Diogo Fonseca).
Treinador: Pedro Miguel.
Árbitro: João Malheiro (Lisboa).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Ouattara (15), Barge (21), Cafú (43), Pedrinho (43), Barbosa (48), Jefferson (59), Rocha (61), Henrique (78), Luís Pedro (82), Hélder Rodrigues (83) e Gonçalo Abreu (90+3). Cartão vermelho direto para Diogo Fonseca (69).
Assistência: Cerca de 600 espetadores.
CYA // PA
Lusa/Fim
http://www.tamegasousa.pt/

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Agenda

Luís Pedro: «Calcei as luvas e pensei que podia defender»

DEFESA FOI PARA A BALIZA E AGARROU A VITÓRIA


O defesa Luís Pedro disse esta quarta-feira que foi por "instinto" e "com sorte" que defendeu a grande penalidade que garantiu a vitória (2-1) em casa da Oliveirense, em jogo da 28.ª jornada da Segunda Liga.

"O nosso guarda-redes foi expulso, já não tínhamos mais substituições e disse ao treinador para ir para a baliza, pensando que, talvez por ser alto, podia intimidar o adversário. Calcei as luvas e pensei que podia defender. Atirei-me para o lado certo, num misto de instinto e sorte, e defendi o remate", disse Luís Pedro à agência Lusa.

O defesa central, de 1,90 metros, atirou-se para o seu lado esquerdo e parou o remate de Carlitos, beneficiando do facto de a recarga ter falhado a baliza, num dos últimos lances do encontro, aos 90'+3 minutos, numa altura em que o Freamunde vencia por 2-1. 

O herói improvável do jogo da 28.ª jornada da Segunda Liga, que permitiu ao Freamunde ascender ao terceiro lugar, por troca com a Oliveirense, e encurtar para dois pontos a distância para o líder Tondela, derrotado em Viseu (1-0) (em igualdade pontual com o Desportivo de Chaves, segundo, ambos em zona de subida), fala em "felicidade muito grande".

"Foi a primeira vez que fui para a baliza e aconteceu não ter recebido indicações de ninguém. O Marco já tinha saído e o Jorge (Baptista) estava do outro lado do campo. Foi um momento de felicidade muito grande e um prémio para o trabalho e empenho que o grupo tem revelado ao longo da época", sublinhou.

No final do encontro, já no balneário, Luís Pedro reconheceu ter sido `vítima' de todo o género de brincadeiras, reconhecendo que "estava bem menos pressionado do que o marcador do penálti", pela responsabilidade de ter pela frente um jogador de campo e não um guarda-redes.

@record
foto. www.facebook.com/scfreamunde

Jogo épico

Oliveirense 1-2 Freamunde



O Freamunde subiu hoje à terceira posição da 2.ª Liga , ao vencer, em Oliveira de Azeméis, a Oliveirense, por 2-1, num jogo da 28.ª jornada com emoção até ao fim.

Os golos na contenda foram anotados apenas na segunda metade, com Robson, aos 59 minutos, a adiantar os visitantes, Ansumane, aos 74, ampliou a vantagem, mas Ângelo, três minutos depois, reduziu.

A partida teve emoção até ao fim, com a Oliveirense a desperdiçar a oportunidade de empatar o encontro aos 90+3 minutos, após falhar uma grande penalidade.

Numa primeira parte dominada pela equipa visitante, os golos teimaram em não aparecer apesar da insistência do Freamunde junto da baliza de João Pinho.

No entanto, o lance de mais perigo, e que quase colocou a equipa comandada por Filipe Rocha na frente do marcador, aconteceu aos 25 minutos, altura em que Djim arrancou pela esquerda, passou pela defesa oliveirense e rematou com força ao poste.

A Oliveirense, por outro lado, fez o primeiro ataque à baliza já bem perto do intervalo. Yero, na zona de grande penalidade, cabeceou ao lado.

No segundo tempo manteve-se a tendência e o Freamunde não tardou em marcar. Aos 59 minutos, através de um livre direto numa posição frontal, Robson rematou forte, a bola ainda bateu no poste, mas acabou por entrar.

Ansumane aumentou a vantagem 15 minutos depois, após uma assistência de Djim.

Apesar da desvantagem de dois golos, a Oliveirense não baixou os braços e, nos minutos finais, lutou para chegar ao empate, depois de Ângelo ter reduzido, aos 77.

A derradeira oportunidade da Oliveirense para igualar a partida aconteceu já em tempo de descontos, quando Carlitos falhou uma grande penalidade, permitindo a defesa a um guarda-redes improvisado pelo Freamunde, após a expulsão de Marco.

Jogo no Estádio Carlos Osório, em Oliveira de Azeméis.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores: 0-1, Robson, 59 minutos. 0-2, Ansumane, 74. 1-2, Ângelo, 77.

Oliveirense: João Pinho, Carela (Renan, 62), Ângelo, Godinho, Bruno Simão, Bru (Rafa, 68), Zé Pedro, A. Oliveira, Ivan Santos (Pedro Moreira, 58), Carlitos e Yero.
Suplentes: Hélder Godinho, Pedro Moreira, Renan, Oliveira, Mário Mendonça, Luís e Rafa.
Treinador: Artur Silva Marques.

Freamunde: Marco, Mesquita (Rui Rainho, 60), Rocha, Amadeu, Huguinho, Luís Pedro, Robson, Fausto (Jo, 33), Pedrinho, Ansumane e Djim (Dally, 86).
Suplentes: Rui Rainho, Jo, Jorge Baptista, Leandro Borges, Paulo Roberto, Braima Cande e Dally.
Treinador: Filipe Rocha

Árbitro: Luís Ferreira (Braga).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para A. Oliveira (22), Ângelo (37), Carela (58), Yero (67), Marco (76 e 90+3), Jo (79) e Rui Rainho (90).
Cartão vermelho direto para Yero (80), cartão vermelho por acumulação de amarelos para Marco (90+3).

Assistência: Cerca de 300 espetadores.

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Classificação II Liga à 27ª jornada


Djim foi tónico para o regresso do Freamunde às vitórias

O Freamunde foi quase sempre superior no jogo, com um futebol mais trabalhado e objetivo, e fica a dever a si próprio um resultado mais volumoso.

Um golo do estreante Djim promoveu hoje o regresso do Freamunde às vitórias na II Liga de futebol, o que não acontecia há quatro jornadas, na receção ao Sporting de Braga B, em jogo da 27.ª jornada.
O avançado cedido pelo FC Porto B emendou, de cabeça, aos 26 minutos, um centro de Ansumane, após jogada de insistência de Tiago Mesquita pela direita, num lance em que o guarda-redes bracarense Tiago Sá não ficou totalmente isento de responsabilidades.
O Freamunde foi quase sempre superior no jogo, com um futebol mais trabalhado e objetivo, e fica a dever a si próprio um resultado mais volumoso, em especial na segunda parte.
Fausto Lourenço, aos 47 minutos, isolou Ansumane, mas o internacional guineense deslumbrou-se frente a Tiago Sá e rematou por cima.
Os locais voltaram a ‘namorar’ o segundo golo aos 84, já depois da expulsão do ex-freamundense Pedro Monteiro, mas o remate cruzado de Pedrinho passou a centímetros do poste direito da baliza defendida por Tiago Sá.
O guarda-redes bracarense seria decisivo já nos descontos, aos 90+3, ao defender, com os pés, a grande penalidade cobrada por Robson, após falta sobre Pedrinho.
Os forasteiros, que ainda conseguiram equilibrar o jogo na primeira parte, nunca chegaram a incomodar Marco e terminam a jornada numa situação incómoda, no 21.º lugar, com os mesmos 25 pontos do Marítimo B, 22.º e já em zona de descida.
O Freamunde manteve, por sua vez, o quarto lugar, com 45, agora a apenas um ponto do terceiro classificado, a Oliveirense.
Jogo no Estádio do SC Freamunde, em Freamunde.
Freamunde – Sporting de Braga B, 1-0.
Ao intervalo: 1-0.
Marcador:
1-0, Djim, 26 minutos.
Árbitro: Artur Soares Dias (Porto).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Pedro Monteiro (18), Barbosa (33), Saná (49), Nené (52), Marco Rocha (74), Paulo Roberto (84) e Leandrinho (89). Cartão vermelho direto para Pedro Monteiro (81).
Assistência: 649 espetadores.
CYA // JP
Lusa/Fim

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Talvez o pior jogo realizado pelo Freamunde esta temporada

Maritimo B 1-0 Freamunde


A equipa do Freamunde entrou no jogo completamente apática, com os madeirenses a aproveitar essa apatia para assumir o jogo e atacar, até que aos 12´ surgiu o único golo do jogo, e que daria os 3 pontos ao Maritimo, num lance em que a defesa azul pareceu ficar completamente a dormir.
Com o mais difícil alcançado, os maritimistas a necessitar muito de pontos, recuaram no terreno e tentaram segurar a vitória. O Freamunde na 1º parte continuou uma nulidade, e em desvantagem não conseguiu criar nenhuma situação de golo clara.
Na 2ª parte, o técnico dos visitantes retirou Barbosa e colocou mais um avançado (Jorginho), que jogando 45 minutos, quase não tocou na bola. Com um cariz mais ofensivo e com o Maritimo a recuar no terreno cada vez mais, o Freamunde foi atacando a baliza de José Sá, mas quase sempre optando por bola bombeadas para a area que não tinham qualquer tipo de consequência positiva. A equipa do Freamunde acabou por na 2ª parte ter muita posse de bola, mas tudo espremido deu quase nada, ou seja como se costuma dizer, «muita parra e pouca uva»!

No geral, o Freamunde realizou uma exibição péssima, muitos passes falhados, cruzamentos sem nexo, jogadores sempre a escorregar, não sabemos o que é que têm nas botas, principalmente JÔ, que já não é de agora, é incrível a quantidade de vezes que o homem cai durante o jogo sem ninguém lhe tocar!
Resultado merecido e sem contestação.
Boa arbitragem de Bruno Paixão.

De qualquer forma, não podemos desanimar, no próximo jogo há mais uma etapa deste longo trajecto, estaremos todos no estádio a apoiar, e contribuir para que a equipa seja mais eficaz e empenhada, para juntos conquistarmos os 3 pontos, e definitivamente virar esta página menos boa de 4 jogos consecutivos só com 2 pontos conquistados.

REFORÇOS AQUÉM DAS EXPECTATIVAS

A janela de abertura do mercado de transferências trouxe vários jogadores novos ao plantel do Freamunde. Alguns ainda não se estrearam, outros já levam 2 e mais jogos realizados. Nenhum até ao momento mostrou que realmente é reforço. Pode ser que ainda não estejam na forma ideal (Oxalá), mas o que é certo é que para já deixam muito a desejar. Esperemos pelos próximos jogos, e esperemos que mostrem muito mais porque o que tiveram oportunidade de mostrar até agora é muito muito pouco.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

COMUNICADO "SC Freamunde Futebol SAD"


Petição "Irradiação de Cosme machado"


http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT76008

Assinem a petição e ajudem as desmascarar este árbitro incompetente....BASTA!!!

Freamunde revoltado com Cosme Machado

Freamunde revoltado com Cosme Machado
DERROTA COM O AC. VISEU E MUITOS CASOS À MISTURA

 
A polémica arbitragem de Cosme Machado no jogo de ontem com o Ac. Viseu (derrota por 3-1) deixou toda a estrutura do Freamunde em fúria. Foram muitas as decisões do árbitro bracarense que provocaram a contestação dos adeptos locais: duas grandes penalidades duvidosas assinaladas contra, a expulsão polémica de Ansumane, além de dois penáltis por marcar, que beneficiariam os visitados, na luta pela subida à liga principal. Os protestos foram veementes no final do encontro, visando um dos delegados da Liga que se encontrava num dos camarotes do estádio.

E foi já com os ânimos um pouco mais calmos que o treinador Filipe Rocha se deslocou à sala de imprensa para deixar uma mensagem aos jornalistas. “Depois de tudo o que tem acontecido nestes últimos tempos, vou pensar se continuarei no futebol português. É muita pancada junta nos jogos e as pessoas ainda se saem a rir com as situações. Se calhar o meu lugar não é aqui e vou refletir bem se continuarei a treinar ou então arranjar outro emprego”, desabafou o treinador, já depois de deixar duras críticas à Liga de Clubes e à arbitragem. “Os senhores que provocam os problemas se calhar para a semana estarão a apitar o Benfica, o Sporting ou o FC Porto. É o prémio pelas excelentes atuações que estes senhores fazem, pois basta ver o que acontece a estes senhores quando fazem um mau jogo.”

Depois das incidências do encontro frente aos viseenses, Filipe Rocha coloca o Freamunde fora da órbita da subida de divisão. “Na 2.ª Liga não se ganha só com a qualidade de jogo, mas com muitos outros fatores. Por isso estamos a poucos pontos do nosso único objetivo, que é a permanência. Quem estiver preocupado com as subidas pode andar descansado, porque isto são coincidências a mais. Assim perdemos toda a vontade de andar no futebol. Isto já mete nojo.”

Vergonha

Também o diretor desportivo do Freamunde, Hilário Leal, não calou a revolta. “Temos vergonha deste futebol e destes árbitros, que são condicionados por observadores e, se calhar, vão dar uma boa nota. O Freamunde sente vergonha deste futebol de mentira e só pedimos um bocadinho de respeito.”

Cosme Machado regista assim nova arbitragem polémica, depois de todos os casos verificados há apenas doze dias no embate entre o Sp. Braga e o FCPorto, a contar para a Taça da Liga. O bracarense foi contestado pelas duas equipas, principalmente pelos dragões.

@RECORD

Freamunde-Ac. Viseu, 1-3: Derrota em jogo polémico

O Ac. Viseu atrasou este domingo o Freamunde na luta pelos primeiros lugares na 2.ª Liga, ao vencer por 3-1, num jogo da 25.ª jornada com decisões polémicas e um final quente, dentro e fora e campo. O árbitro Cosme Machado e o delegado da Liga Henriques Conceição estiveram no centro da polémica, com o observador a necessitar mesmo de escolta policial para deixar o camarote presidencial, devido à sua apreciação em lances de alegada grande penalidade.

Os viseenses fizeram dois golos de grande penalidade e outros dois lances semelhantes não foram sancionados na área do Académico, num jogo que teve ainda duas expulsões. O Ac. Viseu até entrou melhor, mas o jogo seguia equilibrado, até o juiz bracarense assinalar uma alegada mão de Rocha na área do Freamunde, aos 21 minutos, num lance bem menos evidente do que uma aparente carga de Raínho sobre Luisinho, minutos antes, com este último a transformar a respetiva grande penalidade.

O Freamunde acusou o golo e demorou algum tempo a reagir, mas antes do intervalo, aos 35, Jô pareceu derrubado pelo guarda-redes do Académico na área, mas o lance não foi sancionado, originando um coro de protestos que se estenderam às bancadas.

No minuto seguinte, Fábio Martins dispôs da melhor oportunidade do jogo, mas falhou a emenda a um metro da linha de golo. A resposta do Freamunde surgiu pelo ex-viseense Fausto Lourenço, aos 55 minutos, mas Ivo meteu os punhos e segurou o remate, antes de Luisinho bisar, novamente na conversão de uma grande penalidade, desta feita bem ajuizada, após entrada desnecessária de Rocha sobre Tiago Oliveira.

Para agravar a situação, Ansumane viu o vermelho direto, aos 59 minutos, em mais um lance de critério duvidoso de Cosme Machado, que, aos 75 minutos, deixou passar uma mão de João Amorim na área do Académico, tendo validado, depois, o golo de Leandrinho, para o Freamunde, após desvio aparentemente irregular de Jorginho.

A reação do Freamunde morreu dois minutos depois, com Sandro Lima a sentenciar o encontro para o Ac. Viseu, na altura também reduzido a 10 elementos, após expulsão por acumulação de amarelos a Dalbert. Após o apito final, houve exaltação dentro de campo, mas, em especial, nas bancadas, tendo sido necessário escolta policial para proteger e retirar o delegado da Liga.

Com esta derrota, a quarta no campeonato em cinco como visitado, o Freamunde caiu para o quarto lugar, com 42 pontos, agora a seis do líder, o Tondela, enquanto o Académico de Viseu ascendeu ao 13.º lugar, com 33.

Jogo no estádio do SC Freamunde, em Freamunde.

Freamunde - Ac. Viseu, 1-3.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores: 0-1, Luisinho, 21 minutos (grande penalidade). 0-2, Luisinho, 58 (grande penalidade). 1-2, Leandrinho, 79. 1-3, Sandro Lima, 81.

Equipas:

Freamunde: Marco Rocha, Tiago Mesquita, Rocha, Luís Pedro, Rui Raínho, Barbosa (Leandrinho, 46), Robson, Pedrinho, Jô (Jorginho, 46), Ansumane e Fausto Lourenço (Tiago Cintra, 84).Suplentes: Jorge Baptista, Amadeu, Huguinho, Leandrinho, Jorginho, Tiago Cintra e Tiago Leão).

Treinador: Filó.

Ac. Viseu: Ivo, João Amorim, Tiago Gonçalves, Eridson, Dalbert, João Ricardo, Clayton, André Sousa (Gabi, 60), Luisinho (Sandro Lima, 66), Fábio Martins (Ricardo Ferreira, 79) e Tiago Almeida.

Suplentes: Ricardo Ribeiro, Ricardo Ferreira, Alex Porto, Gabi, Alphonse, Sandro Lima e Tiago Borges).

Treinador: Ricardo Chéu.

Árbitro: Cosme Machado (Braga).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Tiago Gonçalves (18), Fausto Lourenço (34), André Sousa (40), Dalbert (51 e 71), Robson (62), Gabi (63), João Ricardo (74), Ivo (79), Tiago Cintra (88) e Rocha (90+2). Cartão vermelho direto para Ansumane (59) e por acumulação de amarelos para Dalbert (71).

Assistência: Cerca de 600 espetadores.

@Record