patrocinadores Oficiais do SC Freamunde

patrocinadores Oficiais do SC Freamunde

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Freamunde-Trofense: Contas à vida

Duelo de aflitos na luta pela permanência




O campeonato já entrou na sua reta final e não é só a luta pela subida de divisão a animar o povo. A corrida pela permanência também está ao rubro, estando agendado para depois de amanhã um duelo entre dois clubes que ainda sonham em continuar na 2.ª Liga: Freamunde e Trofense.

Há muito que a calculadora passou a ser um instrumento habitual em ambos os balneários, em virtude de estas equipas habitarem terrenos pantanosos há várias jornadas. Numa fase em que Jorge Regadas e Micael Sequeira fazem contas à vida, apenas o triunfo interessa, até porque o vencedor poderá tirar proveito do confronto também bastante aguardado entre Sp. Braga B e Sp. Covilhã, outros dois emblemas em zona de risco.

Se, por um lado, o Freamunde pode aproximar-se da zona de salvação, o Trofense terá a possibilidade, em caso de vitória, de cimentar uma vantagem de 8 pontos sobre um rival direto. Uma hipótese que pode deixar o Freamunde em muito maus lençóis...

Não são só estes números a assumir importância no âmbito deste confronto. A estatística também pesa e Jorge Regadas, em três jogos caseiros com o Trofense – o técnico esteve ao comando do Freamunde durante 9 épocas não consecutivas –, perdeu dois: por 2-0 em 2007/08 e 3-2 em 2009/10, ambas as partidas a contar para a 2.ª Liga. A única vitória foi em 1998/99, por 2-0, estavam os conjuntos na 2.ª Divisão.

Dificuldades

Jorge Regadas, de 56 anos, e Micael Sequeira, de 39, foram chamados para o comando técnico de Freamunde e Trofense durante a época, por forma a alcançarem a tão desejada permanência. Foram as soluções encontradas pelas direções de José Coelho e Paulo Melro, que tiveram (e têm) de lidar com dificuldades no plano desportivo, mas também no plano financeiro. Em Freamunde há ordenados em atraso, ao passo que na Trofa está em curso um Processo Especial de Revitalização (PER), que ainda aguarda homologação do Tribunal, por forma a o passivo passar de 6 para 2 milhões de euros.

@Record

Nenhum comentário: