patrocinadores Oficiais do SC Freamunde

patrocinadores Oficiais do SC Freamunde

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

O pai jogou no Benfica, o filho defronta as águias

Luís Machado, FreamundeMais de dez anos antes de Luís Machado nascer, o pai, Toni, sagrou-se campeão nacional de juvenis com a camisola do Cracks Lamego e deu o salto para o Benfica. Acabaria por não ficar muito tempo nos encarnados, mas passou essa ligação ao Benfica para o filho. Agora, o avançado de 19 anos do Freamunde, tem a possibilidade de defrontar as águias no jogo da Taça de Portugal.

«Vai ser um jogo especial. Não só por ser um clube grande, mas por ser o meu clube. Mas claro que se jogar defenderei as cores do Freamunde», disse ao Maisfutebol, Luís Machado. «Vai ser um jogo difícil, mas estamos motivados e esperamos fazer uma surpresa na Taça».

E numa altura em que o clube está nos últimos lugares da II liga, com apenas seis pontos em 10 jogos, o avançado avisa: «Se conseguirmos ganhar este jogo, ganhamos confiança para o resto da época.

Dar o salto para Inglaterra

O jovem, que em 2009, com apenas 16 anos, se sagrou campeão da 3ª divisão nacional pelo Paredes, tem jogado, mas não tem sido titular na equipa de João Eusébio, ainda assim, mostra-se otimista para esta quinta-feira. «Espero jogar. Frente ao Benfica toda a gente espera jogar», disse, reconhecendo que um jogo destes «acaba por ser uma montra, sobretudo para os jogadores mais novos».

«Nunca se sabe como isto pode acabar», adiantou, recordando o salto que a carreira do pai (António Machado, conhecido no futebol por Toni) deu após ter marcado o golo na final do Campeonato Nacional de Futebol de Juvenis. E Luís Machado revelou-nos o salto que gostaria de dar: «Gostava de ir para um clube grande estrangeiro, de preferência em Inglaterra».

Aimar, o ídolo

Luís Machado confessa que Pablo Aimar é o seu ídolo no Benfica. «Gostava de lhe pedir a camisola». O argentino está lesionado e em dúvida para o jogo frente ao Freamunde, mas o avançado dos capões já tem um plano B. «Também gosto do Nolito, aprecio as características dele, e, se o Aimar não jogar, peço-lhe a camisola a ele».

Entusiasmo em Freamunde

Embora os jogadores tentem encarar o encontro com o Benfica como «outro jogo qualquer», a verdade é que, à volta, o ambiente é diferente. «Isto é uma coisa nova em Freamunde. Há mais movimentações à nossa volta, mais entusiasmo, pessoas a falar, e até sócios que voltam a aproximar-se de clube», confessa. É o efeito Taça na cidade dos capões.

Maisfutebol

Nenhum comentário: